Portugal Real Estate Homes

Agência Imobiliária Português

Comprar uma casa com crianças pequenas

Comprar uma casa com crianças pequenas

Eu tenho esperado para comprar casa nova à muito tempo. Nós esgotamos o potencial da nossa primeira casa, especialmente agora que temos crianças pequenas. Eu sempre sonhei com algo maior e finalmente conseguimos poupar algum dinheiro para começarmos à procura. Chinese-Homebuyers-in-Portugal Real Estate Investments Portugal

Comprar uma casa com crianças pequenas é uma experiência interessante, porque se tem de planear muito mais. Antes dos filhos, quando comprei a minha primeira casa, eu pensei na vizinhança, na vista, onde poderia ir às compras… e agora eu penso em muitas outras coisas. Eu ainda me preocupo que a vizinhança seja segura, mas nesse momento eu comecei a pensar sobre que escolas estão perto, se há outras crianças nas ruas e coisas como estas.

Nós começamos a procurar casa da forma mais habitual, telefonando a um agente imobiliário. Nós trabalhamos com a mesma agente com quem trabalhamos da primeira vez, o que nos poupou muitas dores de cabeça. Ela fez um ótimo trabalho quando nos encontrou a primeira casa, por isso quisemos tê-la de novo. Neste momento também estamos a vender a nossa casa, por isso precisamos da sua experiência para nos dizer o que fazer.

É um grande desafio vender uma casa e ao mesmo tempo comprar outra, eu posso garantir-vos. É um desafio ainda maior porque os miúdos não percebem porque têm de manter os seus quartos tão arrumados para que outras pessoas possam vir ver a casa. Nós tivemos imensas conversas engraçadas sobre se os novos donos iriam manter a forma como deixamos a casa, ou se iriam passar uma noite connosco para ver se gostam da casa.

Eu preocupo-me bastante com as escolas, independentemente de em que escola eles entrem, por isso fiz uma pesquisa extra sobre a vizinhança. Eu quero garantir que os miúdos estejam próximos à escola, e isso tem tornado um pouco mais difícil a procura do que eu tinha imaginado. Não há muitas casas à venda perto das escolas para onde eu quero que eles vão, e então tive de começar a pensar em coloca-los noutras escolas, o que tem sido uma dor de cabeça.

Entretanto, começamos a receber visitas na nossa casa, e houve algumas ofertas que não aceitamos. Com certeza que me fez pensar o que aconteceria se vendêssemos a casa tão rapidamente, sem um sítio para vivermos. Como é que os miúdos se iriam sentir em relação a isso? O meu marido garantiu-me que tudo iria correr bem, e não tive outra alternativa senão acreditar nele.

Finalmente encontramos uma casa de que gostamos realmente. Deixamos os miúdos com familiares quando fomos visitar as casas, mas quando eu e o meu marido gostamos de uma, trouxemo-los connosco para a visitarem. A alegria na cara deles era adorável. Estamos prontos para nos mudar, o que tornou a nossa primeira casa mais vendável (ou pelo menos eu penso que sim) e a casa vendeu-se em poucas semanas. Tudo correu pelo melhor!